Google+ Experimento: Observando o insignificante.

sábado, 3 de agosto de 2013

Observando o insignificante.

     Há aproximadamente dois anos, decidi comprar algum caderno para voltar a escrever, pois havia meses que tinha deixado esse meu hábito de lado.
     Fui a uma papelaria pequena, não muito longe de casa, e acabei voltando com dois cadernos pequenos com a mesma capa dura e decorada em preto e cor de rosa, com guitarras, caveirinhas, coroas... coisas de garotas adolescentes. Mas até uns dias atrás nunca tinha notado que no canto direito inferior das capas dos cadernos havia escrito "love and rock". Por estar surpresa ao enxergar algo que sempre esteve na minha frente e como se não tivesse nada mais importante sobre o que pensar, lembrei da famosa máxima "sex, drugs and rock'n roll" (da qual não sei a origem, mesmo tendo feito uma rápida pesquisa) e pensei que "amor e roque" me agrada mais.
     Roque pra mim é sinônimo de rebeldia, mas a minha rebeldia é mais do que buscar prazeres que possam maltratar minha saúde e me envolver em confusões, tentando fugir da realidade. Rebeldia pra mim é tentar interferir na realidade.
     "Amor e roque", então, porque amor também é rebeldia nesse mundão maltratado.




Porque minhas drogas são outras.

2 comentários: