Google+ Experimento: Dor.

sábado, 17 de agosto de 2013

Dor.

Às vezes, quando abro os olhos e enxergo algo que as pessoas ao meu redor não estão enxergando, sinto vontade de morrer. A dor da incapacidade de fazer todos enxergarem aquilo que enxergaram meus olhos é pungente, desesperadora.
Mesmo já sabendo que durante a vida todo tipo de miséria e absurdos aterradores não deveriam ser surpresas, não consigo fugir da agonia paralisante que me toma cada vez que o conhecimento de alguma crueldade antes despercebida atravessa minha visão. Crueldades humanas, sempre humanas.
Mas não, eu não preferiria nunca ter aberto os olhos. Prefiro ter a capacidade de fazer ao menos mais alguém ver aquilo que vejo. Dizem que é assim que se muda o mundo. Sem dúvida é uma utopia, mas é melhor conseguir pequenas mudanças do que morrer mergulhada na indignação e de braços cruzados.


5 comentários:

  1. A consciência de está só é aterrorizante. Perceber que na maioria das vzs comunicar-se com o outro não passa de um dialogo consigo mesmo e o que o outro ouve na verdade não é o q dizemos é terrível...ou não, talvez isso ocorra pq não tenhamos o hábito e a destreza de ouvirmos nós mesmos com calma e espontaneidade e por isso seja tão doloroso se sentir só. Talvez na descoberta da própria essência acabamos descobrindo a chave de comunicação com o outro...sei lá(rs).
    Carpinteiro do universo inteiro eu sou...no final, carpinteiro de mim...

    ResponderExcluir
  2. "Vencer os "Monstros" que vivem em nosso interior, é tão necessário quanto o ar que respiramos. E a cada um vencido, as dores do inconsciente perde força em nosso ser, aliviando-nos para a próxima batalha."

    ResponderExcluir
  3. Olha minina, eu ja to ficando preocupado contigo, desse jeito vontade de morrer é que não vai faltar....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não falta, mas eu sou persistente. hehe =)

      Excluir
  4. Olha menina,
    Continua falando...assim não vai morrer sufocada.
    Beijos e vamos na fé.
    Sandra May

    ResponderExcluir