Google+ Experimento: Metalinguagem.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Metalinguagem.


   
      A madrugada é sempre inquietante. As ideias borbulham na minha mente ansiosa. Os pensamentos se cruzam numa velocidade feroz. O corpo fica tenso, o sono se vai. A luz é acesa, caderno e caneta nas mãos.
     "Talvez eu devesse escrever mais uma simples história de amor", já que meus pensamentos correram como uma manada em perigo sem me deixar laçá-los a tempo de prendê-los no papel.
     Quem sabe na próxima madrugada.




Imagem por Emma.

3 comentários:

  1. E porque esses pensamentos não se deixam prender? Talvez porque tenham um destino, para isso devam estar livres, povoar novas mentes...O bom é que eles sempre deixam um rastro por onde passam, aquele que achamos lá no aconchego do coração... Ficou belo.

    ResponderExcluir
  2. Deixa fluir suave...
    rsrs. Vim pra ver o layout, que ficou muito bom, por sinal! Ahazou! Haha!
    E deixar um abraço de saudade, daquele com força que te levanta e tu fala "para, gordaa"!
    :D Beijo em Léo e Bianquinha!

    ResponderExcluir