Google+ Experimento: Jovem ainda.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Jovem ainda.

   


      Estava pensando sobre como é bom ser criança. Bom, isso é algo comum de se pensar, mas, desta vez, eu estava pensando especialmente sobre como o tempo parece na infância.
      Parece parado. Lembro-me que quando era bem pequena eu não sabia nem mesmo que eu cresceria, bem como que os adultos tinham sido pequenos um dia. Eu imaginava que crianças, adultos e idosos eram como espécies diferentes de pessoas e não condições passageiras da vida.
      Enfim, mesmo depois de descobrir que meus pais foram pequenos e eu seria bem crescida um dia, parecia uma eternidade minha vida de criança.
      Pisquei os olhos e agora sou eu mãe de outra pequenina que não percebe a passagem do tempo. Eu sou agora quem lamenta o fim do dia e as horas insuficientes para realizar tudo que eu desejo.
      O ócio que antes tanto me satisfazia, agora me incomoda. Chega a ser desesperador às vezes.
      Dezenove anos. Dormindo ou vendo televisão e acreditando que o objetivo da vida era terminar o colégio e ir à universidade. Todos podem dizer ou pensar "você é bem jovem ainda", mas penso se conseguirei atravessar os próximos dezenove anos fazendo algo que eu realmente queira nos meus dias. Talvez só ganhe manias chatas de "tia de meia-idade" e tenha perdido muito mais do meu tempo em algum trabalho enfadonho em troca de algum dinheiro.
      "A vida é tempo", conclusão certeira e concisa do meu companheiro de tudo, numa conversa de volta para casa. "A vida é curta", dizem por aí, mas acho que deveriam dizer "usamos mal nosso tempo de vida".


"Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda / Amanhã velho será, velho será, velho será..."
Tem gente que vai achar a citação ridícula, mas eu lembrei, ri e vou postar de qualquer jeito. rs

2 comentários:

  1. O blog ta bem legal Vick, e ess texto aqui ficou ótimo,,,gostei do teu jeito de escrever: bem espontâneo, sem firula, leve e inteligente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Jon, tua opinião é significativa pra mim. :)

      Excluir